Perú: Paixão pela cultura

LIMA, cidade cosmopolita com uma grande herança cultural. É a nossa porta de acesso aos mistérios que escondem os Andes. Um espetacular visual do Oceano Pacífico acompanhará o almoço, para logo após percorrer Lima Colonial.
Durante a visita ao centro histórico, descobriremos importantes amostras de arquitetura colonial.
Receberemos uma aula intensiva sobre a evolução do país. No Museu Larco Herrera, junto com a chamada curadora, poderemos entender milhares de anos de história do Peru pré-colombiano. Este museu é conhecido pela amostra de arte pré-colombiana, a mais fina coleção de peças de ouro e prata e também pela amostra de huacos eróticos.

Nosso passeio por Lima continuará com a visita à Casa Luna, uma bela casa, cheia de tradição na qual encontraremos uma das maiores coleções de presépios do país, provenientes de diversas partes do mundo.

Em Lima, descobriremos uma exclusiva coleção privada de arte colonial, possivelmente uma das mais importantes do país. Percorra as salas deste lugar e conheça a respeito do papel excepcional que teve a arte colonial no processo de imposição da cultura europeia à América Andina.
Descobriremos Barranco, bairro boêmio de Lima por excelência, entraremos numa bela casa colonial que pertence à Associação Mario Testino (MATE), instituição cultural especializada na obra do fotógrafo Mario Testino, onde encontraremos a coleção mais extensa de fotos do renomado artista. Nossa próxima parada será na galeria de arte Lucia de la Puente, um espaço aberto a novos valores e artistas consagrados.

CUSCO, capital do Império Inca, é a cidade mais antiga e com mais história do continente americano, está cercada de fortalezas e lugares cheios de grandeza e misticismo.

Visitaremos o Mercado de San Pedro, principal centro de abastecimento da cidade, o centro histórico, Sacsayhuaman, uma impressionante estrutura arqueológica. Também percorreremos o Cemitério da Almudena, construído em 1845, que guarda lembranças da vida e morte desta cidade e mostra representações artísticas do seu imaginário cultural.

A Catedral de Cusco, é o monumento religioso mais importante do centro histórico, guarda uma impressionante coleção de arte que narra a história da cidade, desde a conquista do Peru até a época colonial. Encontraremos claros exemplos de sincretismo religioso, assim como iconografia cristã com a indígena.

Numa comunidade local, desfrutaremos um dia inesquecível com a população, conhecendo e experimentando sua cultura e costumes.

Percorrermos o mítico Valle Sagrado de ponta a ponta, desfrutando de um encontro com a natureza, história e cultura. Visitaremos vários povoados que ainda conservam tradições ancestrais.

Visitaremos a oficina da tecedeira Nilda Callañaupa, ela é herdeira de uma técnica ancestral de tecido a qual é protegida no Centro de Têxteis Tradicionais do Cusco, uma ONG, patrocinada pela National Geographic.
A fazenda Wayra, é um restaurante que guarda em cada canto, a essência do Vale Sagrado. Aqui almoçaremos e desfrutaremos da exibição do Cavalo Peruano de Passo e uma dança típica: La Marinera.
Logo após, seremos parte de uma cerimônia de “pago à terra” ou Pachamama.

No mundo andino, esta cerimônia envolve um ato de reciprocidade à Pachamama (Mãe Terra), uma divindade associada com a fertilidade e fecundidade. Na atualidade, a cerimônia continua sendo praticada e é feita por um sacerdote ou xamã, que serve como um elo com o mundo espiritual.

Durante nosso passeio pelo Vale Sagrado, descobriremos as minas de sal de Maras exploradas desde a época dos incas e também, Moray sítio arqueológico usado como um laboratório agrícola. Entenderemos o amplo conhecimento de engenharia dos antigos peruanos.

Teremos a experiência de almoçar numa fazenda construída em 1950, aqui encontraremos uma rica coleção de arte peruana que vai desde o pré-colombiano até o republicano, passando pelo período inca e colonial.

Visitaremos Ollantaytambo, um dos últimos povoados “vivos” da cultura Inca, cuidadosamente resguardado por uma fortaleza. Ali, ainda se mantêm as famosas “Chicherias” lugares tradicionais de preparação e venda de chicha.

Machu Picchu, a cidade perdida dos Incas, foi descoberta por Hiram Bingham para a nossa época faz mais de um século. Acompanhados por um guia profissional, descobriremos a cidadela e entenderemos o significado e importância que teve para os Incas, a razão de seu abandono e ali entenderemos por que é considerada uma das maravilhas do mundo.  A beleza e complexidade de sua arquitetura, as espetaculares paisagens naturais e a energia que encobrem suas estruturas, nos deixarão sem fôlego. 

Blogs

Chegamos à cidade de...

Após um dia intenso de atividades, chegamos à noite ao...

Karla Vasquez

Por algum motivo, só tive agora a oportunidade de ir à Hacienda Huayoccari no...