Kuélap, de Chiclayo até Cajamarca

5 dias / 4 noites

Chiclayo, Chachapoyas, Cocachimba, Gocta, Kuelap, Leimebamba, Cajamarca.

*Roteiro sugerido 

Día 1 De Chiclayo a Cocachimba
Día 2 Excursión a las Cataratas de Gocta
Día 3 Excursión a la Fortaleza de Kuélap
Día 4 De Leimebamba a Cajamarca
Día 5 Recorrido por la ciudad de Cajamarca y retorno a Lima

Fotos de la galería: Roberto de Gasperi ©

Itinerário Detalhado:
Dia 1: De Chiclayo a Cocachimba
Descripcion: 

Faremos uma viagem por via terrestre, a bordo de um confortável veículo particular, pela rodovia Transandina que nos levará pela costa, pela serra e pela selva alta do Peru. Depois de atravessar o vale do rio Marañón, chegaremos ao povoado de Cocachimba, localizado a 30 quilômetros da cidade de Chachapoyas.

Teremos o resto do dia livre.

*Os hotéis sugeridos podem ser trocados, de acordo com o programa.

Dia 2: Excursão às cataratas de Gocta
Descripcion: 

De manhã  iniciaremos uma caminhada de aproximadamente cinco horas, até chegar à catarata de Gocta: impressionante queda d’água, cujos 771 m de altura a posicionam como uma das mais altas do mundo. Imersa em uma extraordinária paisagem natural, é hábitat de “monos choro de cola amarilla” (Oreonax flavicauda), bichos-preguiça (Folivora) e do magnífico “gallito de las rocas” ou “tunqui” (Rupicola peruviana).

Almoçaremos rodeados pela natureza e com uma maravilhosa vista para a catarata.

Retorno ao hotel.

*Note-se que os animais estão em seu estado natural, então não tenho certeza de que você pode ver.

Dia 3: Excursão à fortaleza de Kuélap
Descripcion: 

Depois do café da manhã, partiremos em excursão para conhecer a fortaleza de Kuélap, majestosa obra arquitetônica dos chachapoyas. Rodeada por muralha colossal de quase 600 m de comprimento e 20 m de altura, ela abriga no seu interior casas, edifícios públicos e religiosos; a maioria dos quais tem um projeto de base circular e frisos decorativos.

Como incrustada em um bosque de nuvens, a fortaleza de Kuélap foi estrategicamente construída no cume de uma grande montanha, cujas abruptas vertentes só deixam um ponto de acesso, através das entradas principais. Estas foram construídas como vielas amuralhadas que vão se estreitando, como funis em declive, até deixarem espaço para a passagem de somente uma pessoa. Um admirável mecanismo de controle que buscava deixá-la a salvo dos invasores.

Desvele conosco os mistérios que guarda este magnífico conjunto arquitetônico entre as suas muralhas e surpreenda-se com as lindas vistas que podem ser admiradas dali.

Ao terminar esta visita, almoçaremos em um restaurante local e, a seguir, vamos nos transferir para um hotel em Leimebamba, onde passaremos a noite.

Dia 4: De Leimebamba a Cajamarca
Descripcion: 

Leimebamba foi um povoado fundado pelos incas, durante as conquistas na região, que se converteu em cidade, durante o domínio espanhol e ainda conserva o encanto colonial.

Visitaremos o museu Leimebamba, que guarda uma valiosa coleção de mais de 200 múmias com as oferendas funerárias, recuperadas em 1997, na laguna dos Condores pelo centro Mallqui. Esta descoberta permitiu recuperar não só objetos inestimáveis, como um tesouro de informações vitais.

À hora adequada, partiremos de Leimebamba para a cidade de Cajamarca, em uma viagem que vai durar aproximadamente nove horas. No caminho, faremos uma parada para saborear um delicioso lanche.

Ao chegar em Cajamarca, seremos levados ao hotel selecionado.

Dia 5: Passeio pela cidade de Cajamarca e retorno a Lima
Descripcion: 

De manhã, visitaremos esta encantadora cidade andina caracterizada pela arquitetura colonial, sobretudo pelas igrejas do período do século XVI ao século XVIII. Destacam-se, a Catedral, o convento de San Francisco e o complexo monumental de Belén.

No ano 1532, a cidade de Cajamarca foi testemunha da queda do império incaico pelas mãos dos espanhóis. No centro da cidade, ainda se pode visitar o Quarto do Resgate, lugar onde foi mantido prisioneiro o inca Atahualpa, lugar que também representa o momento em que as culturas espanhola e inca se juntaram para mudar a história do Peru.

Na hora adequada, vamos nos trasladar ao aeroporto para tomar o voo de retorno a Lima.